Feeds:
Entradas
Comentarios

Posts Tagged ‘Poesía portuguesa’

Fuente: SARAMAGO, J. Os poemas possíveis. Alfragide: Caminho, 1997.

Tome-se um poeta não cansadoc / Uma nuvem de sonho e uma flor, / Três gotas de tristeza, um tom dourado, / Uma veia sangrando de pavor.
Quando a massa já ferve e se retorce / Deita-se a luz dum corpo de mulher, / Duma pitada de morte se reforce, / Que um amor de poeta assim requer.

– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

Tómese un poeta no cansado, / Una nube de sueño y una flor, / Tres gotas de tristeza, un tono dorado, / Una vena sangrando de pavor.
Cuando la masa ya hierve y se retuerce / Se echa la luz de un cuerpo de mujer, / Una pizca de muerte que refuerce, / Que un amor de poeta así lo quiere.

Read Full Post »

A %d blogueros les gusta esto: